Reflexão sobre padrões de crianças em consultas.

Você está, sem perceber, tendendo para um extremo?

Existem dois tipos muito comuns de crianças em consultório.

Aquelas que entram mudas e saem caladas.

E aquelas mini cataclismas, que viram o consultório do avesso.

A criança quieta, cabisbaixa e tímida usualmente é acompanhada por alguém autoritário, e que reage fortemente a qualquer pio que a criança dê. São pais que sempre respondem pela criança (mesmo quando fazemos uma pergunta diretamente para o paciente), e que se demonstram irritados com o menor movimento de seus filhos.

Já a criança agitada e inquieta, usualmente é acompanhada por alguém que não reage, mesmo se a criança estiver se pendurando no estetoscópio no pescoço do médico. Costumam dizer: “Eu já falei pra ele não fazer arte, mas ele continua fazendo, não tem jeito.” Se o médico não intervém, o consultório vira o playground da criança.

Num primeiro instante, a maioria dos pais preferiria ter um filho(a) com o primeiro perfil ao invés do segundo (pelo menos é comportado!) mas nenhum dos dois são saudáveis. Um filho quieto demais pode facilmente estar associado a baixa auto-estima, medo de tomar iniciativa, ansiedade, depressão…

Não é “normal”.

Então,a reflexão é esta: aproveite este momento para ver se você não está tendendo demais para um destes extremos. Perceba se não está na hora de mudar sua abordagem, ou de buscar um tratamento para mudar o processo de troca que tem acontecido no seu relacionamento.

Como médico de família, atendendo pacientes de todas as idades, vejo o quão grande começa a ser o distanciamento dos filhos de pais rígidos quando entram na adolescência, ou assim que atingem liberdade financeira. Os com pais “moles” demais costumam se perder em sua liberdade – engravidando parceiras cedo demais, tendo contato danoso com drogas, ou simplesmente não estabelecendo sua própria fonte de renda.

É importante notar que estes são relatos anedóticos, e não de estudos científicos. Nem todos os casos são assim, uma fórmula pronta. Meu intuito aqui é trazer sua atenção para estes caminhos comuns para onde a vida pode nos empurrar.

Um ótimo dia pra vocês, muita saúde e que o seu relacionamento com seus filhos sempre siga da melhor maneira.

Doutor Informação

Dr. Felipe Valente
Médico de família e comunidade

Quem é o médico de família?      Fale com o Dr. Felipe Valente     Quem é o médico de família?    instagram   Quem é o médico de família?    

Agende a sua consulta

Imagem: Designed by Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *